Imprimir
ALINHAMENTO DE RODAS - SUSPENSÃO DIANTEIRA

FASES MODELOS CÁSTER CÂMBER CONVERG.
1ª UNO S/CS 1º ± 30’ 2 ± 30’ -3 ± 1 mm
UNO SX 30’ ± 30’ 1°25’ ± 30’ -3 ± 1 mm
PRÊMIO S/CS 1300cc 1° ± 30' 1°55’ ± 30’ -3 ± 1 mm
PRÊMIO CS 1500cc 35' ± 30' 1°20’ ± 30’ -3 ± 1 mm

2ª UNO/CS/FURG./UNO SX 1° ± 30’ 1°50’ ± 30’ - 3 ± 1 mm
UNO 1.5 R 1°15’ ± 30’ 1°40’ ± 30’ -3 ± 1 mm
PRÊMIO S/CS/1300;
PRÊMIO CS/1500 CSL 1°10’ ± 30’ 1°45’ ± 30’ -3 ± 1 mm
ELBA S/CS 50’ ± 30’ 1°50’ ± 30’ -3 ± 1 mm
PICK-UP T.T. 25’ ± 30’ 1°50’ ± 30’ -3 ± 1 mm
FIORINO T.T. 30’ ± 30’ 1°50’ ± 30’ -3 ± 1 mm

3ª UNO S/CS/FUG./CS TOP 1°± 30’ 20’ ± 30’ -3 ± 1 mm
PRÊMIO S/CS/SL/CSL 1°5’ ± 30’ 15’ ± 30’ -3 ± 1 mm
ELBA S/CSL 50’ ± 30’ 20’ ± 30’ -3 ± 1 mm
PICK-UP T.T. 25’ ± 30’ 1°50’ ± 30’ -3 ± 1 mm
FIORINO T.T. 25’ ± 30’ 1°50’ ± 30’ -3 ± 1 mm
UNO 1.5 R/ UNO 1.6 R 1°15’ ± 30’ 10’ ± 30’ -3 ± 1 mm

Máxima diferença entre as rodas.......... 15’.

REGULAGEM

Através de calços inseridos entre o rebaixo da barra estabilizadora (ou braço tensor) e o anel de encosto da bucha elástica do braço oscilante.
Cada calço representa uma variação de, aproximadamente, 15’ (quinze minutos).
ALINHAMENTO DE RODAS - SUSPENSÃO TRASEIRA

FASES MODELOS CÂMBER TOTAL POR RODA
1ª UNO S/CS -1°30’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ±1 mm
UNO SX -1°30’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm
PRÊMIO S/CS 1300cc -1°30’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm
PRÊMIO CS 1500cc -1°30’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm

2ª UNO/CS/FURG./UNO SX -1°30’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm
UNO 1.5 R -2°10’ ± 30’ 2,5 ± 2 mm 1,25 ± 1 mm
PRÊMIO S/CS/1300;
PRÊMIO CS/1500 CSL -1°55’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm
ELBA S/CS -1°25’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm
PICK-UP T.T. -40’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm
FIORINO T.T. -1° ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm

3ª UNO S/CS/FUG./CS TOP -1°30’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm
PRÊMIO S/CS/SL/CSL -2° ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm
ELBA S/CSL -1°20’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm
PICK-UP T.T. -40’ ± 30’ 5 ± 2 mm 2,5 ± 1 mm
FIORINO T.T. -1° ± 30’ 5 ± 2mm 2,5 ± 1 mm
UNO 1.5 R/ UNO 1.6 R -2°10’ ± 30’ 2,5 ± 2 mm 1,25 ± 1 mm

Máxima diferença entre as rodas.......... 15’.

REGULAGEM

Através de calços inseridos entre o rebaixo da barra estabilizadora (ou braço tensor) e o anel de encosto da bucha elástica do braço oscilante.
Cada calço representa uma variação de, aproximadamente, 15’ (quinze minutos).
REGULAGENS - SUSPENSÕES

Câmber Máxima diferença entre as rodas: .........30’.

REGULAGEM

Suspensão dianteira
Não è regulável. Entretanto, pode-se ter pequenas variações nos valores, variando-se o cáster.

Suspensão traseira
Através de calços inseridos entre o pino do braço oscilante e a carroceria.
Cada calço de 0,5 mm. representa uma variação de aproximadamente 2’ 30” (dois minutos e trinta segundos).

Convergência

REGULAGEM

Suspensão dianteira
Através dos tirantes laterais de direção, rosqueados aos pinos esféricos.

Suspensão traseira
Através de calços inseridos entre o pino do braço oscilante e a carroceria.
A regulagem deverá ser efetuada individualmente, ou seja, por roda conforme mostrado na tabela de alinhamento e terá como convergência total, a soma dos valores de cada roda.
Cada calço de 0,5 mm representa uma variação de, aproximadamente, 1,2mm.

NOTA
Antes do alinhamento, observar que o veículo esteja abastecido de combustível, água, óleo, roda sobressalente e ferramenta. Caso o veículo esteja com o tanque de combustível vazio acrescentar 40 Kg de peso (10 Kg para cada ¼de combustível faltante) junto ao encosto do banco traseiro (UNO, PRÊMIO, ELBA) ou no compartimento de carga na posição do tanque de combustível (FURGONETA, PICK-UP e FIORINO).
VERIFICAÇÃO DA CONVERGÊNCIA DAS RODAS


4- Monte os adaptadores de medição na ferramenta A-78000/2 para efetuar as leituras;
5- Posicione a ferramenta nas bordas dos aros, na direção das marcas de giz dos pneus como indicado na figura. Faça a leitura do valor anotando como valor “ B ”.


6- Movimente o veículo de modo que as marcas de giz se desloquem 180° em relação a posição inicial. Repita o procedimento descrito no item 5, veja figura a seguir. Faça a leitura da dimensão anotando como valor “A” ;
7- Subtraia a medida “B” da medida “A” . Valores positivos indicam convergência e valores negativos indicam divergência (convergência negativa). Compare os valores obtidos com os recomendados para o veículo e faça as correções se necessário.

NOTA
Para medição da convergência das rodas traseiras proceder da mesma maneira.